5 Erros dos novatos em Linux Imprimir

5 Erros dos novatos em Linux

Com a chegada do Ubuntu 10.10, no dia 10/10/10 (no Pará, dia do Cirio de Nazaré) , tenho uma lista de motivos para você experimentar o Linux no seu negócio. O sistema operacional de código aberto e livre é agora mais fácil de usar do que jamais esteve antes e ainda oferece a muitos de segurança e outras vantagens que tem sobre seus concorrentes.

Se você está entre a legião de novos usuários Linux por aí, parabéns por fazer uma jogada inteligente!. Agora você está no caminho para uma vida livre de custos elevados, os ataques de malware e vírus constantes, e as muitas outras desvantagens associadas ao Windows e Mac OS X, mas você deve estar ciente de alguns dos erros clássicos dos recém-chegados ao mundo Linux.

No entanto, um início de mente aberta pode ajudar a evitar frustrações desnecessárias. Sem mais delongas, aqui estão cinco coisas essenciais que você deve evitar quando se inicia com o Linux desktop.

Os seres humanos são criaturas de hábitos, por isso depois de anos usando o Windows - ou Mac , se esse for o caso - é difícil não esperar o que você está acostumado a cada vez que você usar um computador.

O Ubuntu e recentes distribuições de Linux têm incorporado muitas comodidades dos seus concorrentes Windows e Mac nos últimos anos, então, nos dias de hoje, há realmente bastante semelhança - muito mais do que costumava haver. Quando se trata da aparência, embora, mesmo pronto para consumo, o Ubuntu Maverick Meerkat não é Windows, e você não deve esperar que ele seja.

Isto não é -repito- , não é para dizer que as coisas são mais difíceis. Linux não é mais difícil de usar, especialmente se você estiver em uma distro moderna como o Ubuntu. É, no entanto, diferente. Pode levar um pouco de tempo para se acostumar a sua forma ligeiramente diferente de fazer as coisas. Não se deixe abater, pois com uma pequena curva de aprendizado, que você irá ganhar uma vida de vantagens.

Uma das grandes diferenças entre o Linux e o Windows é que usuários de Linux geralmente não têm acesso "root" ou administrador. Isso é uma coisa muito boa para a segurança e é algo que você deve tomar cuidado para preservar, não assumindo como root desnecessariamente.

Dito isso, você não deve temer ser root, eventualmente. Existem algumas tarefas que exigem privilégios de root, e por boas razões. Apenas certifique-se fazê-lo somente quando necessário.

Se você está vindo para o Linux a partir do Windows, por exemplo, deve estar acostumado com uma abordagem caçar-pegar em busca de novos pacotes de software online - e, em seguida, sem dúvida, pagando caro por eles. Uma das belezas do Linux, no entanto, é que este processo muito mais fácil - para não mencionar que em geral é gratuito.

A maior parte das distribuições Linux tem um gerenciador de pacotes, e isso é uma das primeiras coisas que você precisa encontrar. No Ubuntu, é o Ubuntu Software Center, com este gerenciador de pacotes, você será capaz de encontrar praticamente qualquer software que precisar, e provavelmente de forma gratuita.

É um fato histórico para o Linux - e sistemas operacionais em geral - que muitas pessoas nunca terão que usar uma linha de comando. Com distribuições como o Ubuntu Maverick Meerkat, cantinuará não precisando.

Não tenha medo da linha de comando. Não é mais difícil digitar alguns comandos curtos do que é para clicar nas telas necessárias em uma interface gráfica, e pode ser mais rápido e eficaz. Não estou dizendo que você precisa procurá-la, necessariamente, mas se surgir algo que exige, não se estresse.

A mudança pode ser difícil, não importa o quão simples a tecnologia possa realmente ser. É importante lembrar que você não nasceu sabendo executar o Windows ou Mac OS X, - você teve que aprender e se acostumar com isso.

O mesmo acontece com o Linux. Ele pode parecer um pouco diferente do que você está acostumado, mas isso não significa que é difícil ou ruim - é apenas diferente. Use pouco mais e em breve você vai parar de observar as diferenças do Windows ou Mac. Você começará a ver que muitas das formas com que o Linux faz as coisas realmente fazem mais sentido. Depois disso, não demorará muito para que você não consiga imaginar como voltar atrás.

http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2010/10/13/AR2010101307731.html?wpisrc=nl_tech
Follow Katherine Noyes on Twitter: @Noyesk . Siga Noyes Katherine